Como ensinei ele a dormir – Parte 2

Tipo de viagem
Clima

NOSSA SEGUNDA FASE

O segundo passo da nossa consultoria do sono (veja o primeiro passo aqui) era fazer com que ele desvinculasse a amamentação da hora de dormir, ele dormia todos os dias mamando e eu esperava dormir pesado para aí sim, tirá-lo do peito e colocar no berço.

Eu adorava ficar com ele mamando até ficar molinho e dormir, ficava sentada no poltrona com ele no colo e isso durava de 30 a 40 minutos, até eu conseguir colocar ele no berço e sair do quarto. Não achava isso ruim, porém, o fato de ele dormir mamando é que trouxe o problema, toda vez que acordava de madrugada, ele queria voltar para o colo e peito, até pegar no sono novamente. Obviamente isso acontecia porque ele não sabia dormir sozinho, ao acordar ele sentia a necessidade de estar onde ele estava antes, mamando!

No começo eu não me importava, tinha madrugadas que ele acordava somente duas vezes, e isso para mim estava ok. Quando chegamos aos 6/7 meses, ele passou a acordar 5 vezes por noite e a cada ciclo do sono ele despertava e me chamava, isso foi se tornando exaustivo demais.

 

SEGUNDO PASSO – NÃO DORMIR MAMANDO

Após nossa rotina já estar feita, horários estabelecidos, tinha chegado a hora de desvincular o peito da hora de dormir.

Como isso seria possível? O bebê só entende que ele não precisa do peito para dormir se, obviamente, ele não dormir mamando. Então faríamos assim, mesmo esquema… sento na poltrona, amamento o tempo que ele quiser e quando sentisse que ele estava quase dormindo, com o corpo bem molinho, tirava do peito. Na verdade, nesse momento eu já deveria colocá-lo no berço, mas preferi primeiro tirar o peito da boca dele e continuar com ele no colo e só depois de ele se adaptar, colocá-lo no berço ainda acordado.

Funcionou assim:

Primeiros dias eu continuei tudo exatamente igual, apenas não deixava ele dormir ainda mamando, assim que percebia que ele tinha parado de sugar, ou que já estava com o corpo bem molinho, tirava do peito e colocava a chupeta, acho que para as que não usam chupeta, só o colo já basta. Sim, ele reclamava em alguns dias, chorava em outros, eu desisti em alguns e recomecei no outro dia, ele despertou em alguns outros dias, mas não desisti, até ele entender que podia dormir sem o peito na boca.

Depois de uns 9 dias fazendo isso, comecei a colocá-lo no berço, mesmo esquema… quando ia ficando molinho, corpo pesava no meu colo, tirava d peito, colocava chupeta e passava ele para o berço. Essa sem dúvidas foi a parte mais difícil para mim, eu tirava ele do peito, colocava a chupeta, já levantava da poltrona (bem devagar) e colocava no berço, ele levantava, chorava, despertava e pedia colo, em alguns eu desistia e voltava para o colo, em outros eu ficava debruçada no berço e fazia massagem nas costas até ele pegar no sono, em outras eu acabava esperando ele dormir no colo mesmo, estava exausta e não queria correr o risco de ele acordar, porémmm… isso não funciona, eles precisam fazer exatamente a mesma coisa todos os dias, aí sim aprendem. Passei a ser firme e colocar ele ainda acordado (molinho, quase dormindo) no berço, já me abaixava e começava a passar mãos nas costas dele, foi terrível, minha coluna ardia, masssss foi assim que ele entendeu que não precisava mais do meu colo para dormir.

A Fer, consultora do sono, me avisou, não adianta você ficar no quarto, precisa colocá-lo no berço e sair, assim ele ainda está vinculando sua mão passando nas costas dele ao dormir, mas foi o que consegui fazer, acho que nem eu ainda tinha segurança, naquele momento, para deixá-lo no berço e sair do quarto. O segredo era fazer ele entender que podia dormir tranquilo sem estar mamando ou no meu colo e isso eu já tinha conseguido.

Essa fase, como não fiz à risca, não deu o resultado esperado, mas eu já estava feliz em ter desvinculado o peito da hora de dormir e de ele aceitar ficar no berço. Após essas mudanças, ele passou a acordar apenas três vezes por madrugada, não mais as cinco do começo da consultoria. Nessas três vezes que ele acordava, tudo continuava igual, eu sentava na poltrona e o amamentava, a única coisa que tinha mudado é que eu sempre tentava tirar ele do peito antes de adormecer ou dormir pesado, algumas vezes funcionava e outras não, mas o foco ainda era a hora inicial de dormir, então estávamos ok.

Para passarmos para a outra fase, eu precisei anotar durante 3 dias os horários exatos em que ele acordava de madrugada, a consultora (Fernando do @dormemamae) precisava analisar os horários, se coincidiam ou não e assim decifrar o que era melhor fazermos durante a madrugada.

 

Lembrando que, do início ao fim da consultoria, independente de quantas vezes ele acordava na madrugada, eu sempre dei a mamada dos sonhos, exatamente 22:30, todos os dias!

 

Conto sobre a saga para tirar os mamas da madrugada no próximo post!

 

Beijos

Dani.

 

 

COMENTÁRIOS
COMPARTILHE
COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *